Site Overlay

Acionistas do Robinhood perguntam quando poderão ter carteiras de criptomoedas

Quando a Robinhood Markets divulgar seu resultado trimestral nesta quarta-feira (18) pela primeira vez desde que abriu seu capital, seus acionistas querem saber se poderão ter carteiras de criptomoedas em breve e se receberão moletons com a marca da empresa, segundo a Say Technologies.

A Robinhood, que afirma ter reservado até 35% das ações em sua estreia no mercado em 29 de julho aos seus usuários, anunciou semana passada que estava comprando a Say, uma plataforma coletiva de perguntas de acionistas de varejo que os permite interagir com empresas nas quais investem durante eventos como a divulgação dos lucros.

Na tarde de terça-feira (17), a principal pergunta na Say para a Robinhood, com 1,6 mil votos, era se a corretora teria uma carteira que permitiria aos usuários sacar e transferir criptomoedas de e para outras corretoras.

O comércio de criptomoedas alimentou grande parte do crescimento recente do Robinhood, com mais de 9,5 milhões de clientes movimentando cerca de US$ 88 bilhões de criptomoedas na plataforma no primeiro trimestre, segundo um documento regulatório recente. Ativos em cripto cresceram 23 vezes entre 31 de março de 2020 e o fim do primeiro trimestre deste ano, afirmou o documento.

A segunda questão era se a Robinhood planeja lançar o aplicativo em outros países, e a terceira perguntava se a empresa permitiria aos usuários indicar beneficiários ou adotar recursos como contas múltiplas ou contas conjuntas.

Em quarto lugar, bem perto: “como investidor inicial, podemos ganhar um chapéu do robinhood e moleton?”.

A empresa espera divulgar receitas entre US$ 546 milhões e 574 milhões para os três meses que terminaram em 30 de junho, contra US$ 244 milhões um ano antes, segundo um documento atualizado.

Os lucros foram impulsionados em grande parte por contas pagas, e também por níveis maiores de opções e da negociação de criptomoedas, compensando uma diminuição na negociação de ações, disse a Robinhood.

Veja também