Site Overlay

Bitcoin cai abaixo de US$ 30 mil pela 1ª vez em um mês

O bitcoin recuava nesta terça-feira (20) para seu nível mais baixo em quase um mês, sendo negociado abaixo de US$ 30.000, enquanto reguladores continuam pedindo supervisões mais rígidas sobre as criptomoedas.

A maior criptomoeda do mundo chegou a recuar 5%, para US$ 29.300, a menor taxa desde 22 de junho. Por volta de 09:40 (horário de Brasília), recuava 3,66%, a US$ 29.700,52.

Criptomoedas menores, como ether e XRP, que tendem a se mover em conjunto com o bitcoin, também recuavam.

Investidores disseram que o bitcoin provavelmente testará o nível de US$ 28.600 atingido no mês passado, o menor patamar desde o início de janeiro.

Nas últimas semanas, o bitcoin ficou preso em uma faixa de negociação relativamente estreita, depois que os investidores venderam pesadamente em maio e junho, após uma repressão da China à mineração e negociação de criptomoedas.

Órgãos de supervisão financeira e bancos centrais no Ocidente também tem defendido uma regulamentação mais rígida.

A secretária do Tesouro dos Estados Unidos, Janet Yellen, disse na segunda-feira (19) que o governo norte-americano deve agir rapidamente para estabelecer uma estrutura regulatória para as stablecoins, classe de moedas digitais em rápido crescimento.

A queda do bitcoin nesta terça-feira (20) ampliava suas perdas no mês para cerca de 15%. A moeda também já perdeu mais de metade de seu valor desde o pico de quase US$ 65 mil em abril.

Veja também

  • Empresas de commodities e tecnologia x dividendos: o que esperar dos balanços financeiros?
  • CEO da Totvs revela próximos passos da Dimensa, nova empresa criada com a B3
  • Investir em startup em 2021 já representa 90% do total do ano passado.
  • Correr risco para alcançar ganhos de outros investidores pode ser perigoso
  • Com está sua saúde financeira? Novo índice da Febraban dá a resposta