Site Overlay

Bolsa tem Ibovespa em queda e disparada de Eletrobras; dólar cai a menos de R$ 5

O Ibovespa, principal índice da B3, opera em queda nesta sexta-feira (18). Já o dólar mudou de rumo e passou a subir, após ter voltado a cair abaixo de R$ 5, com expectativa de juros mais altos no Brasil. Os investidores avaliavam os desdobramentos em torno da MP de privatização da Eletrobras, com disparada da ação da empresa.

Por volta das 13h55, o Ibovespa caía 0,21%, aos 127.788 pontos. Veja a cotação do Ibovespa hoje. O indicador caminha para fechar a semana em queda de mais de 1%.

O dólar subia 0,94%, comercializado a R$ 5,0713. Na mínima do dia, a moeda foi comercializada a R$ 4,9824. A moeda passou a subir após o presidente do Federal Reserve de St. Louis, James Bullard, afirmar que a inflação nos Estados Unidos está mais intensa do que o esperado. Isso poderia elevar a taxa de juros no país mais rapidamente, o que alimenta uma tendência de alta do dólar sobre diversas moedas.

Ainda de olho nos juros

O mercado segue sentindo os reflexos da decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) e do Federal Reserve (Fed), banco central dos Estados Unidos, na quarta-feira (16). No Brasil, o Banco Central promoveu a terceira alta consecutiva da taxa Selic, a 4,25%, e anunciou a intenção de dar sequência ao aperto monetário com uma nova alta de pelo menos a mesma magnitude em sua próxima reunião.

O Comitê de Política Monetária (Copom) do BC também abandonou o uso da expressão “normalização parcial” para se referir ao atual ciclo de alta de juros, explicitando que pretende fazer um aperto maior do que vinha sendo sinalizado até então, levando a Selic para patamar considerado neutro.

Em nota, analistas da Genial Investimentos avaliaram que esses são todos sinais “positivos para a trajetória do real nos próximos meses, apesar da postura mais dura do Federal Reserve.”

O Fed antecipou para 2023 suas projeções para o primeiro aumento nos juros pós-pandemia e abriu a discussão sobre quando e como pode ser apropriado começar a reduzir suas compras mensais de ativos.

Destaques da bolsa

As ações da Eletrobras (ELET3; ELET6) dispararam depois da aprovação do texto-base da MP que possibilita a privatização da companhia. Por volta das 11h30, as ações ELET3 subiam 7,18%, enquanto ELET6 subia 7,16%.

Além do reflexo nas ações da empresa, Vanei Nagem, responsável pela Mesa de Câmbio da Terra Investimentos, disse que a notícia de conclusão da votação da MP da privatização da Eletrobras também ajuda o real a se valorizar frente ao dólar. “A aprovação da privatização da Eletrobras já ajudaria, mesmo com alguns gargalos, a atrair dinheiro para o mercado doméstico”, o que tende a beneficiar o real, explicou.

Já as ações da Petrobras (PETR3 e PETR4) operavam sem viés claro. A empresa protocolou o pedido de registro da oferta secundária (follow-on) de 436.875.000 ações ordinárias de emissão de BR Distribuidora (BRDT3) que a petrolífera possui.

Bolsas mundiais

Wall Street

O índice Dow Jones caía mais nesta sexta-feira após asdeclarações do presidente do Fed de St. Louis.

Às 11:52 (horário de Brasília), o índice Dow Jones caía 1,47%, a 33.326 pontos, enquanto o S&P 500 perdia 0,817175%, a 4.187 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq recuava 0,42%, a 14.102 pontos.

Europa

As perdas nas ações de bancos e de energia foram exacerbadas por declarações do presidente do Fed de St. Louis, levando o índice STOXX 600 a interromper série de quatro semanas de ganhos diante dos temores de aperto monetário nos Estados Unidos.

  • Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 1,90%, a 7.017 pontos.
  • Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 1,78%, a 15.448 pontos.
  • Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 1,46%, a 6.569 pontos.
  • Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 1,93%, a 25.218 pontos.
  • Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 1,80%, a 9.030 pontos.
  • Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 2,28%, a 5.063 pontos.

Ásia e Pacífico

O mercado acionário da China terminou estável nesta sexta-feira, mas registrou a terceira queda semanal seguida devido a preocupações com os altos valores e com as tensões com o Ocidente.

  • Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,19%, a 28.964 pontos.
  • Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 0,85%, a 28.801 pontos.
  • Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,01%, a 3.525 pontos.
  • O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 0,01%, a 5.102 pontos.
  • Em SEUL, o índice KOSPI teve valorização de 0,09%, a 3.267 pontos.
  • Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 0,41%, a 17.318 pontos.
  • Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 0,19%, a 3.144 pontos.

(*Com informações de Reuters)

Veja também: