Site Overlay

Ibovespa cai aos 117 mil pontos, em meio a incerteza local e global; dólar sobe

O Ibovespa, principal índice da B3, opera em forte queda nesta terça-feira (17), enquanto o dólar ganha força, em meio a um ambiente ainda desfavorável no exterior, diante de preocupações com a retomada econômica e a disseminação da variante Delta do coronavírus. No Brasil, há expectativa da votação do projeto que altera regras do Imposto de Renda na Câmara dos Deputados.

Por volta das 13h45, o Ibovespa caía 1,55%, aos 117.355. Veja a cotação do Ibovespa hoje. O dólar subia 0,10%, comercializado a R$ 5,2860.

As vendas no varejo dos Estados Unidos caíram 1,1% no mês passado, informou o Departamento do Comércio nesta terça-feira, leitura bem pior do que a queda de 0,3% esperada em pesquisa da Reuters com economistas.

Os números fracos devem apimentar o receio de que o crescimento da maior economia do mundo já atingiu seu pico, somando-se a dados da semana passada que mostraram piora na confiança do consumidor norte-americano, explicou Dan Kawa, CIO da TAG Investimentos, em post no Twitter.

Destaques da bolsa

Por volta das 10h30, a resseguradora IRB Brasil  (IRBR3) estava entre as principais quedas do índice. O grupo privado de educação Yduqs (YDUQ3)também operava em queda, enquanto a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) (CMIG4) tinha a maior valorização do pregão. Veja outros destaques da bolsa.

Bolsas mundiais

Wall Street

Os índices Dow Jones e S&P 500 caíam ante patamares recordes nesta terça, na esteira de balanços da Home Depot e do Walmart, enquanto dados sobre as vendas no varejo dos Estados Unidos sugeriram que o ritmo da recuperação econômica norte-americana desacelerou em julho.

  • O Dow Jones Industrial Average caía 0,35%, a 35.500,01 pontos.
  • O S&P 500 recuava 0,39%, a 4.462,12 pontos.
  • O Nasdaq Composite perdia 0,83%, para 14.670,563 pontos.

Ásia e Pacífico

Os principais índices acionários da China caíram à taxa mais acentuada em três semanas nesta terça, com uma perspectiva econômica sombria pesando sobre as ações cíclicas e ligadas ao consumo, enquanto um novo aperto regulatório atingiu as empresas de tecnologia.

  • Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,36%, a 27.424 pontos.
  • Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 1,66%, a 25.745 pontos.
  • Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 2,00%, a 3.446 pontos.
  • O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 2,10%, a 4.837 pontos.
  • Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 0,89%, a 3.143 pontos.
  • Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 1,17%, a 16.661 pontos.
  • Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 0,86%, a 3.118 pontos.
  • Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 recuou 0,94%, a 7.511 pontos.

(*Com informações de Reuters)

Veja também