Site Overlay

Ibovespa encerra abril com queda de 10,10%; dólar sobe 3,85% no mês

O principal índice de ações da B3, o Ibovespa, encerrou em queda nesta sexta-feira (29) e com perda no acumulado de abril. Já a moeda norte-americana fechou o dia em alta e terminou o mês com ganho.

No dia, o Ibovespa recuou 1,86%, aos 107.876 pontos. No acumulado do mês, o indicador recuou 10,10% – a maior queda para um mês desde março de 2020.

Já o dólar fechou o dia em alta de 0,02%, negociado a R$ 4,9425. No acumulado de abril, a moeda norte-americana avançou 3,85%.

Cenário interno

Entre os dados econômicos divulgados nesta sexta-feira, destaque foi para a taxa de desemprego de 11,1% no Brasil nos três meses até março, estável em relação ao trimestre encerrado em dezembro e abaixo da estimativa de analistas de 11,4%, segundo pesquisa da Reuters.

Câmbio

O dólar foi marcado por sessão de volatilidade, devido à formação da taxa Ptax de fim de mês, enquanto investidores monitoraram oscilações da moeda norte-americana no exterior e digeriram comentários do presidente Jair Bolsonaro sobre o teto de gastos brasileiro.

No fim de cada mês, agentes financeiros costumam tentar direcioná-la para níveis mais convenientes às suas posições, o que pode gerar alguma volatilidade nos mercados.

Luciano Rostagno, estrategista-chefe do Banco Mizuho, disse à Reuters que a devolução das perdas do dólar no mercado doméstico também reflete a desaceleração da queda da moeda norte-americana no exterior contra algumas moedas, citando, especificamente, o dólar australiano.

Rostagno disse que a recuperação do dólar no mercado pode refletir também movimentos de redução da exposição a risco antes do fim de semana, que precederá a reunião do Federal Reserve na próxima terça e quarta-feira, bem como o encontro, nas mesmas datas, do Comitê de Política Montetária (Copom) do Banco Central do Brasil.

Bolsas mundiais

Wall Street

Wall Street registrou suas maiores perdas diárias desde 2020 nesta sexta-feira, sob impacto de uma queda livre nas ações da Amazon, após a empresa divulgar um relatório trimestral sombrio e conforme o maior aumento na inflação mensal nos Estados Unidos desde 2005 assustou investidores já preocupados com a alta da taxa de juros.

O índice S&P 500 fechou em queda de 3,63%, a 4.131,93 pontos. O Dow Jones caiu 2,77%, a 32.977,21 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq Composite recuou 4,17%, a 12.334,64 pontos. O S&P 500 registrou seu maior declínio diário desde junho de 2020. A baixa do índice de tecnologia Nasdaq foi a maior desde setembro de 2020.

Europa

As ações europeias subiram nesta sexta-feira para o maior patamar em uma semana, com balanços corporativos fortes e uma alta no setor de tecnologia aumentando o apetite por risco ao final de um mês volátil, dominado por preocupações com a desaceleração do crescimento global.

  • Em LONDRES, o índice Financial Times avançava 0,12%, a 7.517,89 pontos.
  • Em FRANKFURT, o índice DAX subia 0,75%, a 14.084,37 pontos.
  • Em PARIS, o índice CAC-40 ganhava 0,52%, a 6.542,16 pontos.
  • Em MILÃO, o índice Ftse/Mib tinha valorização de 0,60%, a 24.198,92 pontos.
  • Em MADRI, o índice Ibex-35 registrava alta de 0,28%, a 8.535,80 pontos.
  • Em LISBOA, o índice PSI20 valorizava-se 0,73%, a 5.975,41 pontos.

Ásia e Pacífico

As ações de Hong Kong tiveram a maior alta em seis semanas, enquanto as bolsas chinesas subiram nesta sexta-feira, depois que autoridades prometeram numa reunião de alto nível aumentar o apoio para estabilizar a economia e os mercados financeiros, atingidos por surtos domésticos de Covid-19 e riscos geopolíticos crescentes.

A China se esforçará para manter o crescimento econômico dentro de um intervalo razoável, atingir metas sociais e econômicas para 2022 e preservar as operações estáveis dos mercados de capitais, disse a mídia estatal, citando uma reunião do Politburo, um dos principais órgãos decisórios do Partido Comunista.

  • Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 1,75%, a 26.847 pontos.
  • Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 4,01%, a 21.089 pontos.
  • Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 2,41%, a 3.047 pontos.
  • O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 2,43%, a 4.016 pontos.
  • Em SEUL, o índice KOSPI teve valorização de 1,03%, a 2.695 pontos.
  • Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 1,05%, a 16.592 pontos.
  • Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 0,65%, a 3.356 pontos.
  • Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 avançou 1,06%, a 7.435 pontos.

*Com informações da Reuters.

Veja também