Site Overlay

Ibovespa passa a cair e dólar tem leve alta, após dados de inflação dos EUA

O Ibovespa, principal índice da B3, passou a operar em queda nesta quinta-feira (10). O dólar tem leve alta frente ao real. Os investidores ficam atentos às próximas reuniões de política monetária do Federal Reserve e do Banco Central do Brasil, após dados norte-americanos mostrarem um salto maior do que o esperado da inflação em maio.

Por volta das 13h20, o Ibovespa caía 0,18%, aos 129.678 pontos. Veja a cotação do Ibovespa hoje. Já o dólar subia 0,14%, a R$ 5,0759.

O Departamento do Trabalho dos Estados Unidos informou nesta quinta que seu índice de preços ao consumidor subiu 0,6% no mês passado, após alta de 0,8% em abril, que havia sido a maior taxa desde junho de 2009.

Nos 12 meses até maio, o índice acelerou a 5%, maior alta anual desde agosto de 2008, que veio após ganho de 4,2% em abril. Economistas esperavam alta do índice de 0,4% em maio e de 4,7% em 12 meses.

Segundo Thomás Gibertoni, analista da Portofino Multi Family Office, o movimento cambial refletiu um resultado apenas “um pouco acima do esperado” no relatório de inflação dos EUA. “Isso mostra que os dados ainda têm uma previsibilidade“, um fator de alívio depois que a leitura de abril superou exageradamente as expectativas dos mercados.

Ainda assim, disse ele, a inflação é um tema que vai continuar no radar dos operadores à medida que as principais economias se recuperam da crise gerada pela pandemia de covid-19.

Na quarta-feira que vem, o Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) encerrará seu encontro de política monetária de dois dias, e os investidores devem ficar atentos ao posicionamento em relação à inflação e às discussões sobre uma possível retirada de parte de seu apoio à economia.

Enquanto isso, no cenário doméstico, os investidores aguardavam a decisão de juros do Banco Central, cujo Comitê de Política Monetária (Copom) também encerra seu encontro de dois dias na quarta-feira da semana que vem.

Dan Kawa, CIO da TAG Investimentos, disse em blog que “a inflação mais elevada e o cenário mais positivo de crescimento podem levar, em algum momento, o Banco Central a abandonar sua sinalização de ajuste parcial das taxas locais de juros”. O termo “normalização parcial”, adotado pelo Banco Central, indica a intenção de ainda se manter um estímulo à economia, com os juros mais altos mas abaixo do patamar considerado neutro.

Na quarta-feira, o IBGE informou que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) subiu 0,83% em maio, resultado mais forte para o mês desde 1996, ficando acima da expectativa em pesquisa da Reuters de avanço de 0,71%.

Na semana passada, o IBGE também informou que a economia do Brasil registrou crescimento de 1,2% no primeiro trimestre de 2021 e retornou ao patamar pré-pandemia.

Caso esse cenário doméstico leve o BC a adotar uma postura de política monetária mais dura, o real pode ser beneficiado, pois, segundo especialistas, juros mais altos no Brasil tornam investimentos locais atrelados à Selic mais atraentes para o investidor estrangeiro.

Destaques da bolsa

Embraer (EMBR3) disparava, após anunciar que sua empresa de transporte aéreo urbano Eve iniciou discussões para uma eventual combinação de negócios com uma empresa de propósito específico de capital aberto nos EUA.

Braskem (BRKM5) subia, ensaiando mais uma recuperação após forte queda na terça-feira, enquanto investidores continuam monitorando desdobramentos sobre a venda da participação dos controladores da petroquímica.

Eletrobras (ELET6) valorizava-se, em meio a expectativas relacionadas à votação da medida provisória (MP) de privatização da elétrica.

Vale (VALE3) cedia, mesmo com a alta dos futuros do minério de ferro na China, com Pequim reiterando sua meta de conter a inflação nas commodities.

Bolsas mundiais

Wall Street

As ações dos EUA operavam em alta nesta quinta-feira, com o S&P 500 atingindo um patamar recorde, conforme investidores duvidavam que o aumento nos preços ao consumidor em maio estimule um aperto precoce da política monetária do Federal Reserve.

Às 11:47 (horário de Brasília), o índice Dow Jones subia 0,22%, a 34.522 pontos, enquanto o S&P 500 ganhava 0,515221%, a 4.241 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq avançava 0,68%, a 14.007 pontos.

Ásia e Pacífico

O mercado acionário da China fechou em alta, com os reguladores minimizando preocupações com a inflação e com discussões com os Estados Unidos ajudando a sustentar o sentimento.

Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,34%, a 28.958 pontos.

  • Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 0,01%, a 28.738 pontos.
  • Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 0,54%, a 3.610 pontos.
  • O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 0,67%, a 5.271 pontos.
  • Em SEUL, o índice KOSPI teve valorização de 0,26%, a 3.224 pontos.
  • Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 1,14%, a 17.159 pontos.
  • Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 0,29%, a 3.162 pontos.
  • Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 avançou 0,44%, a 7.302 pontos.

(*Com informações de Reuters)