Site Overlay

Ibovespa passa a subir e dólar recua nesta segunda

O Ibovespa, principal indicador da bolsa de valores brasileira, a B3, opera em alta nesta segunda-feira (27). O dólar se firmou em queda em relação ao real, com expectativa de um volume menor de negócios por causa da proximidade do Ano Novo.

Por volta das 13h43, o Ibovespa subia 0,51%, aos 105.423 pontos. O dólar caía 0,34%, a R$ 5,6396.

Mercados internacionais mantêm o avanço da variante ômicron do coronavírus no radar, enquanto noticiário local continua enxuto.

No Brasil, mercado analisa dados e projeções para 2022. Segundo o Boletim Focus divulgado nesta segunda, economistas reduziram suas estimativas para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do país no ano que vem de 0,5% para 0,42%, enquanto para este ano houve revisão de 4,58% para 4,51%.

Para a inflação, analistas reduziram projeção de 10,04% a 10,02% para 2021 e mantiveram em 5,03% para 2022. Economistas do Banco Original chamaram a atenção para a 3ª queda seguida nas projeções para a inflação em 2021, após subirem ao longo de todo o ano. A expectativa é de que as pressões para o Banco Central continuar subindo a taxa Selic estejam ganhando algum alívio.

“Um dos condicionantes para a ‘persistência’ na estratégia de aperto monetário do Copom era o descolamento das expectativas de inflação, que agora cedem pela 3ª semana seguida em direção à meta no horizonte mais longo”, destacaram os especialistas em relatório.

O índice que mede a confiança da indústria no Brasil também revela cenário desafiador para o próximo ano, ao fechar 2021 com sua quinta queda consecutiva mensal em dezembro e no nível mais fraco desde agosto de 2020, segundo dados divulgados pela Fundação Getúlio Vargas.

Além disso, a última semana do ano reserva dados fiscais, que na margem devem vir melhor que o esperado. “Os números fiscais do ano devem vir acima (melhores) do que os projetados no começo do ano, mas ao mesmo tempo com uma perspectiva fiscal muito ruim para o futuro“, ponderou Jason Vieira, economista-chefe e sócio da Infinity Asset, alertando que ainda há risco de a volatilidade atingir os mercados nestes últimos dias do ano.

Destaques da bolsa

A ação de Magazine Luiza (MGLU3) estava entre as principais altas do Ibovespa. O conselho de administração da empresa aprovou a emissão de R$ 2 bilhões em debêntures. Outro destaque do dia são as ações da Cielo (CIEL3), que também subiam após a companhia aprovar o pagamento de juros sobre capital próprio.

Bolsas Mundiais 

Wall Street

O índice S&P 500 atingiu máxima recorde logo após a abertura do mercado nesta segunda-feira, uma vez que fortes vendas varejistas destacavam a força da economia e compensavam preocupações com o cancelamento de voos devido à variante ômicron do coronavírus.

Pouco após a abertura, o S&P 500 subia 0,48%, a 4.748,61 pontos.

Às 11h44 (de Brasília), o Dow Jones tinha alta de 0,20%, a 36.020,97 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq Composite avançava 0,7%, a 15.762,63 pontos.

Ásia e Pacífico 

As ações da China fecharam em leve baixa, com perdas no setor de consumo compensando os ganhos em empresas imobiliárias, conforme o aumento das infecções locais por coronavírus, que pesaram sobre o sentimento antes do feriado do Ano Novo.

  • Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,37%, a 28.676 pontos.
  • Em HONG KONG, o índice HANG SENG não teve operações.
  • Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,06%, a 3.615 pontos.
  • O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 0,04%, a 4.919 pontos.
  • Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 0,43%, a 2.999 pontos.
  • Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 0,49%, a 18.048 pontos.
  • Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 0,13%, a 3.104 pontos.
  • Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 permaneceu fechado

( * Com informações da Reuters)

Veja também