Site Overlay

Petrobras sobe após balanço e puxa Ibovespa; dólar fecha em queda

O Ibovespa, principal índice da B3, fechou em alta nesta sexta-feira (14), seguindo mercados acionários no exterior e após uma nova bateria de resultados corporativos brasileiros, incluindo os números da Petrobras. Já o dólar perdeu força em relação ao real, acompanhando o desempenho da moeda norte-americana no exterior depois que autoridades do Federal Reserve (Fed) aliviaram temores sobre um aperto monetário antes do esperado nos Estados Unidos.

O Ibovespa subiu 0,97%, aos 121.881 pontos, mas na semana caiu 0,13%. Já o dólar recuou 0,78%, a R$ 5,2705, mas terminou a semana em alta de 0,83% sobre o real. Veja outras cotações.

Destaques da bolsa

A ação de Magazine Luiza (MGLU3) subiu 0,1%, após a divulgação de resultado da companhia com lucro líquido recorrente de R$ 81,5 milhões no período.

PETROBRAS avançou 4,65% na ação ordinária (PETR3) e 5,16% na preferencial (PETR4) avançava, após a petrolífera reportar na quinta-feira lucro líquido de R$ 1,17 bilhão no primeiro trimestre ao mesmo tempo em que o novo presidente-executivo, Joaquim Silva e Luna, sinalizou manter estratégias adotadas na gestão anterior. O Itaú BBA elevou a recomendação para a ação a “outperform”, com preço-alvo para de R$ 38.

QUALICORP (QUAL3) subiu 7,21% após divulgar na madrugada lucro líquido de R$ 114,5 milhões para o primeiro trimestre, ajudado pela redução de despesas não-recorrentes e melhora no resultado financeiro.

COGNA (COGN3) subiu 2,84%, apesar de divulgar salto no prejuízo do primeiro trimestre, afetado por itens não recorrentes. Em termos ajustados, o grupo de educação teve lucro de R$ 6,495 milhões no período, um tombo de 86,1%.

IRB BRASIL (IRBR3) despencou 5,08%, entre as poucas quedas do Ibovespa. A resseguradora reportou lucro líquido de R$ 50,8 milhões no primeiro trimestre, alta de 44,9% em relação ao mesmo período do ano anterior, beneficiado por ganho de capital com venda de participação em shopping centers. O prêmio emitido, porém, caiu 3,3%, assim como os prêmios retido (-10,2%) e ganho (-3%).

VALE (VALE3) caiu 1,72%, no terceiro pregão consecutivo de queda, após renovar no começo da semana cotações recordes. A correção acompanha o ajuste negativo nos futuros do minério de ferro na China nos últimos três dias, também após atingirem máximas históricas. Todos os papéis do setor de mineração e siderurgia do Ibovespa recuavam.

Bolsas internacionais

Wall Street encerrou em forte alta nesta sexta-feira, em um desfecho favorável para uma semana que viu sobe e desce do mercado acionário em meio a sinais de uma economia em recuperação e ao aumento do nervosismo em torno da inflação.

  • Dow Jones subiu 1,06%, para 34.382,13 pontos
  • S&P 500 ganhou 1,49%, para 4.173,85 pontos
  • Nasdaq valorizou-se 2,32%, para 13.429,98 pontos

As ações europeias saltaram nesta sexta-feira, lideradas por ganhos nos setores de energia e varejo depois que o Fed disse que não há nenhum movimento iminente de aperto monetário, aliviando temores sobre o aumento da inflação dos Estados Unidos que deixaram o índice STOXX 600 em território negativo no acumulado da semana.

  • Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 1,15%, a 7.043,61 pontos.
  • Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 1,43%, a 15.416,64 pontos.
  • Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 1,54%, a 6.385,14 pontos.
  • Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 1,14%, a 24.766,09 pontos.
  • Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 2,00%, a 9.145,60 pontos.
  • Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 1,62%, a 5.195,66 pontos.

As ações da China avançaram nesta sexta-feira e terminaram a semana com ganhos, impulsionadas por empresas financeiras e de saúde, liderando um rali nos mercados asiáticos conforme autoridades do banco central norte-americano aliviarem temores de inflação.

  • Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 2,32%, a 28.084 pontos.
  • Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 1,11%, a 28.027 pontos.
  • Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 1,77%, a 3.490 pontos.
  • O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 2,36%, a 5.110 pontos.
  • Em SEUL, o índice KOSPI teve valorização de 1,00%, a 3.153 pontos.
  • Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 1,00%, a 15.827 pontos.
  • Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 2,18%, a 3.055 pontos.
  • Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 avançou 0,45%, a 7.014 pontos.