Site Overlay

SulAmérica dispara; 3R e PetroRio avançam, acompanhando petróleo; Petrobras cai

As ações da seguradora SulAmérica lideravam as altas do principal indicador da B3, o Ibovespa, no início da tarde desta quinta-feira (24). O avanço ocorre após o grupo hospitalar Rede D’Or ter informado na noite da véspera a compra da empresa.

Em meio à forte queda do indicador, que repercute a invasão da Ucrânia pela Rússia, as empresas ligadas ao petróleo, como PetroRio e 3R Petroleum, avançavam refletindo a aceleração do Brent, que subiu acima de US$ 105 o barril pela primeira vez desde 2014. A estatal Petrobras, que mais cedo operava com ganhos, passou a cair, tendo como pano de fundo o balanço financeiro divulgado na véspera.

Na outra ponta, a operadora de planos de saúde Qualicorp liderava as perdas do indicador, seguida da Rede D’Or. A companhia aérea Azul e a fabricante de bebidas Ambev, que reportaram números trimestrais, também tinham forte queda. Confira os destaques registrados por volta das 13h:

SulAmérica

A SulAmérica (SULA11) subia 11,57%, para R$ 34,51, liderando as altas do pregão. A valorização ocorre após a Rede D’Or (RDOR3) ter acertado a compra da empresa. A operação, toda em ações, avalia a seguradora em cerca de R$ 13 bilhões e é maior aquisição da Rede D’Or desde que a companhia marcou sua estreia na B3 em maio passado com uma oferta inicial de ações (IPO) de R$ 11,5 bilhões. Em compensação, a Rede D’Or operava em forte queda de 7,06%, para R$ 51,58, entre as principais baixas do Ibovespa.

Petroleiras

A ação preferencial PETR4 da Petrobras, que estava em alta mais cedo, passou a registrar queda de 1,49%, para R$ 33,71. A ordinária PETR3 caía 0,19%, para R$ 36,20. A petroleira informou na noite da véspera que registrou lucro líquido de R$ 31,5 bilhões no quarto trimestre de 2021, o que representa queda de 47,4% ante o valor de R$ 59,9 bilhões reportados no mesmo período de 2020. No acumulado de 2021, entretanto, os ganhos avançaram 1.400% ante o ano de 2020. No setor, os papéis de 3R Petroleum (RRRP3) tinham alta de 4,84%, a R$ 33,12, e os da PetroRio (PRIO3) subiam 1,81, a R$ 25,34, impactados pelo forte avanço no preço do petróleo. O Brent subiu acima de US$ 105 o barril pela primeira vez desde 2014.

Azul

A Azul (AZUL4) desabava 8,20%, para R$ 25,41. A companhia registrou prejuízo líquido de R$ 945,7 milhões no quarto trimestre de 2021, revertendo lucro de R$ 543,4 milhões no mesmo período do ano anterior. Em termos ajustados, o prejuízo líquido recuou 52,5% de outubro a dezembro sobre um ano antes, para R$ 436 milhões.

Ambev

A Ambev (ABEV3) caía 2,03%, para R$ 14,51. A baixa ocorre após a companhia registrar lucro líquido de R$ 3,747 bilhões no quarto trimestre de 2021, o que representa uma queda de 45,6% ante o reportado em igual trimestre do ano anterior. Já o lucro ajustado foi de R$ 3,885 bilhões, um recuo de 44,6% ante igual etapa de 2020. A queda expressiva no resultado, segundo explicação da Ambev em release de resultados, deve-se à forte base de comparativo de 2020, quando os números foram beneficiados por créditos fiscais não recorrentes.