Site Overlay

Vale, Petrobras e frigoríficos avançam; AES cai forte após nova oferta de ações

Ibovespa, principal índice negociado na B3, segue em alta nesta quarta-feira (29) puxado pelas altas das ações de Vale e Petrobras.

Por volta das 11h, os papéis do Banco Inter (BIDI11) lideravam as baixas do indicador, com queda de 1,53%, enquanto os frigoríficos tinham as principais valorizações do dia.

A Usiminas, que encerrou o pregão da véspera em forte queda, avançava.

A AES, que não está no Ibovespa, caía forte após a empresa brasileira de energia informar que levantou R$ 1,12 bilhão em uma oferta de ações subsequente.

A Renova, por sua vez, saltava em meio à convocação de assembleia para incorporação de empresas. Confira os destaques do dia registrados por volta das 11h:

AES

A empresa brasileira de energia AES Brasil (AESB3) caía 7,12%, negociada a R$ 12,54. A desvalorização ocorre após a companhia informar que levantou R$ 1,12 bilhão em uma oferta de ações subsequente (follow-on). A companhia de energia vendeu 93 milhões de novas ações a R$ 12 cada. As ações começam a ser negociadas na bolsa a partir desta quinta-feira (30).

Petrobras

A Petrobras (PETR4) subia 1,22%, para R$ 27,29 A companhia anunciou que vai aumentar o preço do diesel A para as distribuidoras. A partir desta quarta-feira (29), o preço médio de venda nas refinarias passa de R$ 2,81 para R$ 3,06 por litro, um reajuste médio de R$ 0,25 por litro. Essa é a primeira revisão em 85 dias.

A estatal também informou que fechou acordo para vender à parceira chinesa CNOOC parcela adicional de 5% no contrato de partilha de produção do excedente da cessão onerosa no campo de Búzios, no pré-sal da Bacia de Santos, por US$ 2,08 bilhões.

Siderúrgicas e Vale

A Usiminas (USIM5), que encerrou o pregão de ontem com forte queda, subia 4,46%, para R$ 15,45, CSN (CSNA3) avançava 0,69%, para R$ 27,82, e Gerdau (GGBR4) ganhava 1,21%, para R$ 25,93. A mineradora Vale (VALE3) tinha valorização de 1,75%, para R$ 76,15.

Renova

A Renova Energia (RNEW11), empresa em recuperação Judicial, subia 7,07%, negociada a R$ 3,03. A alta ocorre após a companhia informar que seu conselho de administração aprovou a convocação de assembleia geral extraordinária para o dia 29 de outubro, com o objetivo de aprovar a proposta da incorporação de sociedades por ela controladas. As empresas são: Chipley; Espra Holding; CMNPAR Fifty-Four Participações; SF123, além de cinco Centrais Eólicas Itapuã.

Segundo a empresa o valor patrimonial total das sociedades incorporadas é de R$ 856,7 milhões.

Veja também

  • Por que investir em companhias excepcionais?
  • Por que o MXRF11 é o fundo imobiliário mais popular da B3?
  • Chance de superar recorde de 64 IPOs em 2021 é pequena, dizem especialistas
  • Cannabis: nova ‘soja brasileira’ entra na mira do mercado financeiro
  • Veja 4 motivos para a forte queda do mercado nesta terça-feira